Envie os bilhetes de imprensa para: comboiodefafe@gmail.com |Maquinista: Teixeira | Chefe de carruagem: Sílvia
CONVERSAS DE CARRUAGEM

23/07/2014

ENTREVISTA: O COMBOIOdefafe pergunta e o Vereador José Baptista responde

José Baptista, 47 anos, pai de dois filhos é Doutorado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, instituição de ensino superior onde é Professor Auxiliar, tendo iniciado a sua carreira académica em 1991. É ainda investigador na Unidade de Sistemas de Energia do centro de investigação INESC-TEC no Porto. Durante a sua carreira académica já publicou vários artigos em revistas especializadas e capítulos de livros, tendo também participado em vários eventos nacionais e internacionais da área. Nas suas atividades profissionais interagiu com 83 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Durante a sua carreira académica exerceu ainda vários cargos de gestão ao nível das direções de cursos de Licenciatura e Mestrado.
Foi membro da Assembleia Municipal de Fafe entre 2001 e 2013, tendo nesse âmbito pertencido a várias comissões municipais. Representante da Assembleia Municipal de Fafe na Comissão de Acompanhamento para a revisão do PDM entre 2009 e 2013. Membro da Assembleia Intermunicipal da CIM do Ave entre 2005 e 2009. Membro da Assembleia de freguesia de Golães entre 2005 e 2013. Membro da Comissão Política da secção do PSD de Fafe durante três mandatos. Membro da Assembleia Distrital de Braga do PSD desde 2005. Atual presidente do Plenário do PSD de Fafe.

COMBOIOdefafe – Eleito pelo PSD, a terceira força política, como foi recebido na Câmara Municipal de Fafe?

José Baptista - Atendendo às circunstâncias de que os corredores da Câmara não eram percorridos por vereadores do PSD em funções executivas há mais de trinta anos, considero que a minha receção foi boa, embora incómoda para alguns como também já seria de esperar. Já conhecia muitas das pessoas com quem atualmente trabalho diariamente e temos tido um excelente relacionamento e cooperação que tem resultado no bom trabalho que os Fafenses têm vindo a assistir por parte deste executivo.

COMBOIOdefafe – Como encontrou a CMF?


José Baptista - Aquilo que mais incomodou e continua a incomodar é a extrema burocracia que envolve todos os procedimentos municipais. Como sabe, sou Engenheiro de formação de base e sempre fui uma pessoa muito pragmática nas minhas ações, o que me leva a ter uma enorme dificuldade em entender a teia em que por vezes os processos se envolvem. Não quero com isto dizer que a culpa é das pessoas, pois cada um faz aquilo que lhe compete. Mas, não tenho dúvidas que a forma como a estrutura interna da Câmara está organizada é um fator amplificador deste problema. Este é um assunto que os vereadores do PSD querem obviamente ver resolvido a curto prazo, é premente avançarmos com o processo de desburocratização dos serviços e revisão interna das estruturas. Sem estas duas medidas iremos continuar a ter estruturas isoladas, desconexas e com dificuldade em se ouvirem umas às outras.

COMBOIOdefafe – Qual o momento mais difícil na sua Vereação? E o mais agradável?

José Baptista - Por estranho que pareça, os momentos mais difíceis não estão associados aos dossiers nem ao elevado número de pelouros que tenho a meu cargo. Os momentos mais difíceis ocorrem sempre dentro das paredes do meu gabinete quando sou confrontado com os desabafos e dificuldades que assolam algumas das pessoas que me procuram. São situações que nos deixam marcas e para as quais por vezes não temos a resposta mitigadora que procuram, o que me deixa profundamente angustiado.

Quanto a momentos agradáveis e que me têm deixado satisfeito, estes têm sido felizmente muitos, dado que temos conseguido implementar um conjunto de medidas importantes pelas quais os fafenses ansiavam há muito tempo, desde a expansão da rede de água em alguns pontos do concelho, a requalificação do canil municipal, a ligação da iluminação pública durante todo o período noturno em todas as freguesias, entre outras. Gostaria também aqui de salientar o excelente trabalho desenvolvido na área do urbanismo pelo Dr. Eugénio Marinho, nomeadamente com o início do processo conducente à resolução do desbloqueamento do “Royal Center” e o avanço da Zona Industrial de Regadas. Outra obra importante que se encontrava parada e que foi desbloqueada por este executivo foi o Parque da Cidade que avança atualmente a bom ritmo. No entanto, e como não podia deixar de ser um dos momentos mais agradáveis por que passei foi hoje com a inauguração do novo recinto da Feira Semanal. Tendo sido o corolário de um processo difícil que iniciei em Dezembro e que culminou com a devolução organizada e devidamente estruturada do espaço aos feirantes e aos fafenses. Pode-se pois dizer claramente que embora com poucos meses de trabalho, sou de opinião que este executivo tem tido muitas razões para se sentir satisfeito com o trabalho realizado até ao momento.


COMBOIOdefafe – No processo da feira, como correram as negociações ou sorteio com os feirantes?

José Baptista - O processo da Feira não foi fácil, dado que quando tomei posse do pelouro, nada tinha sido feito sobre a gestão do novo espaço da feira semanal. Foi necessário começar do zero e encontrar desde logo soluções para conseguir albergar os cerca de trezentos feirantes que atualmente operam em Fafe. Houveram também algumas questões operacionais que foi necessário estudar e alterar ao nível do projeto a fim de tornar o espaço mais fácil de gerir. Penso que no final se conseguiram ambos os objetivos pretendidos, um espaço de grande beleza arquitetónica e eficiente para a realização da feira. Após esta primeira fase, foi necessário desenvolver um algoritmo simples e ao mesmo tempo eficiente de forma a atribuir os espaços de venda aos feirantes registados. Processo que culminou nos dias 7 e 11 de Fevereiro com os sorteios dos lugares por setor de atividade. Os sorteios correram de forma exemplar, tendo para tal sido fundamental a boa colaboração de todos os feirantes. Gostaria também de aproveitar esta oportunidade para referir que desde o primeiro momento que as duas associações de feirantes da região estiveram connosco neste processo, supervisionando-o e dando nota das suas preocupações que sempre que possível foram acolhidas.

COMBOIOdefafe – A coligação PS/PSD termina no final dos quatro anos ou há algum entendimento para se candidatarem coligados?

José Baptista - Neste momento é ainda muito cedo e extemporâneo estar a falar de cenários para 2017, em política três anos é uma eternidade e muito pode ainda acontecer até lá. Aquilo que eu posso dizer relativamente à atual coligação é que as coisas têm corrido bem, havendo um permanente sentido de lealdade e respeito mútuo entre todos. Esperamos que assim continue. Da parte dos vereadores do PSD, tudo faremos para manter a coligação coesa até ao fim, é isso que os fafenses esperam de nós. É claro que embora em minoria na coligação, não abdicaremos nunca de colocar em cima da mesa aquelas que foram as nossas bandeiras de campanha eleitoral. Exemplo disso serão as negociações do próximo orçamento municipal que terá de ter um perfil mais adequado aos nossos grandes objetivos.

COMBOIOdefafe – Sabemos que é o atual Presidente do Plenário do PSD na secção de Fafe, mas também sabemos que as reuniões partidárias são pouco concorridas devido ao descrédito na política, tem algum trunfo para levar os militantes à sede?

José Baptista - Ao presidente do plenário cabe um papel de retaguarda que passa em parte pela mobilização dos militantes para o debate interno, que deve ser feito com regularidade e total transparência, não sendo no entanto este o seu principal papel. A mobilização e predisposição dos militantes para participarem neste debate passa em grande medida pelas dinâmicas impostas em cada momento pelas comissões políticas locais. Concordo que no passado o partido não foi capaz de mobilizar os militantes com a força e a dinâmica que era desejável, até por se saber de antemão que nas eleições autárquicas de 2013 se encerrava um ciclo político no concelho, que poderia abrir uma nova janela de oportunidade para o PSD. Atualmente as coisas mudaram muito, o PSD tem uma nova comissão política que foi eleita recentemente, liderada por um jovem quadro do partido o Dr. Jorge Costa que desde o primeiro momento tem imposto uma nova dinâmica e uma proximidade com os militantes que estou certo em breve dará os seus frutos. Com esta nova energia e pelo facto de agora o PSD ter dois vereadores no executivo, estou certo que os militantes terão mais motivos para frequentarem os plenários.

COMBOIOdefafe – Se lhe pedíssemos para formar uma lista de gente do PSD para umas próximas eleições, quem seriam as pessoas mais indicadas para ocupar os lugares de vereação? (Pode indicar mais do que um nome para o mesmo lugar)


José Baptista - O PSD em Fafe sempre foi um partido que apresentou aos fafenses em cada eleição listas constituídas por elementos com grandes qualidades pessoais e profissionais, penso que esta realidade é inquestionável, as provas estão à vista de todos. Neste sentido, não tenho dúvidas que a comissão política que liderar o partido à data da escolha não terá dificuldade em escolher uma vez mais listas de qualidade. Essa será no entanto uma tarefa que os órgãos do partido na altura certa terão de decidir, não sendo este o momento para se abordar essa questão. Quando tiver de dar a minha opinião, fá-lo-ei no interior do partido e nunca na praça pública.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Pub

FAFE

FREGUESIAS

DESPORTO

CULTURA